Leitura: Seis anos depois

by - janeiro 14, 2017

Se existe alguém que eu coloco no mesmo patamar que a Agatha Christie, na arte e escrever um suspense e nos surpreender no final, esse alguém é Harlan Coben.

Não existe um único livro dele que tenha me decepcionado. Uma escrita que faz a gente sentir que faz parte da cena descrita, resumindo, ele é incrível e eu queria que todos os livros dele se tornassem filmes, assim como fizeram com o Dan Brown!

Minha meta literária para 2017 é ler ao menos um livro por mês, não é uma meta ambiciosa, e acho que pode ser facilmente cumprida, e abri 2017 com essa leitura incrível:


Sinopse: "Jake Fisher e Natalie Avery se conheceram no verão. 

Eles estavam em retiros diferentes, porém próximos um do outro. O dele era para escritores; o dela, para artistas. Eles se apaixonaram e, juntos, viveram os melhores meses de suas vidas.


E foi por isso que Jake não entendeu quando Natalie decidiu romper com ele e se casar com Todd, um ex-namorado. 


No dia do casamento, ela pediu a Jake que os deixasse em paz e nunca mais voltasse a procurá-la. Jake tentou esconder seu coração partido dedicando-se integralmente à carreira de professor universitário e assim manteve sua promessa... durante seis anos. 


Ao ver o obituário de Todd, Jake não resiste e resolve se reaproximar de Natalie. 


No enterro, em vez de sua amada, encontra uma viúva diferente e logo descobre que o casamento de Natalie e Todd não passou de uma farsa. 


Agora ele está decidido a ir atrás dela, esteja onde estiver, mas não imagina os perigos que envolvem procurar uma pessoa que não quer ser encontrada. 


Em Seis anos depois Harlan Coben usa todo o seu talento para criar uma trama sensacional sobre um amor perdido e os segredos que ele esconde."

ATENÇÃO: 
Contém Spoilers

Todo livro de Harlan Coben é uma surpresa, e esse não seria diferente, mesmo com muitos personagens, a compreensão é fácil, não é necessário ficar pensando, pensando e pensando pra entender, mas lá vou eu. 

Em seis anos tanta coisa pode acontecer, né? E é o que acontece com Jake Fisher, seis anos após prometer para sua amada Natalie, após vê-la se casar, que ele jamais a procuraria novamente, Jake quebra sua promessa ao ver no obituário da faculdade onde dá aula, o nome do marido de Natalie, e decide ir atrás dela, já que ela não é mais casada, e coleguinhas, é aí, bem aí que toda loucura começa na vida desse homem!

Entre pensamentos sarcásticos e muita ansiedade em ver como Natalie está, ele decide ir ao enterro do falecido, e qual a surpresa ao ver que a viúva não é a amada? Muita surpresa!! Até eu fiquei surpresa, pq né, era pra ela esta lá, mas não estava. A viúva era outra, e pasmem, o cara tem um filho de 17 anos. 

Aí a gente faz as contas rapidinho, 17 menos 6 dá 11, e aí, nem que ele quisesse o filho poderia ser da Natalie, como realmente não é. 
Jake vai embora totalmente encucado, afinal, ele foi no casamento, ele conhecia Natalie e ela não tinha filho nenhum!

Ele procura a mãe, a irmã, vai até onde eles costumavam ir comer bolinhos (hmmmm) e tomar café, e ninguém, pasmem, ninguém se lembra da Natalie, e olha que ela é um tipão inesquecível, mulherão, não tem como esquecer que se viu uma beldade daquelas, e ninguém se lembra da moça!

É como se ela não existisse, como se qualquer um que tivesse tido contato com ela tivesse a memória apagada e não se lembrasse dela. Dá um nervoso!!

A certa altura do livro, eu cheguei a acreditar que ela era uma ilusão da cabeça dele, sabe, uma válvula de escape criada pra dar uma diminuída na dor de ter perdido o pai, e por não conseguir desenvolver a escrita em um trabalho acadêmico. 

Mas Natalie é real, o problema é que a mãe e a irmã não a vêem chutem a quanto tempo? Benditos 6 anos!!

Aí aparece na história um bocado de bandido louco, gente ruim mesmo tentando matar o Jake, e um deles o Jake mata mesmo, sujeito maldoso, mercenário, morre, e Jake fica desesperado. 

Paralelo à tudo isso, temos Benedict e Shauna, amigos de Jake, que o ajudam nessa busca maluca pelo amor perdido. 

O fato é que dá desespero passar de 200 páginas e não saber se a Natalie é real, se tá viva, se tá morta, se sumiu, pq sumiu, eu estava ficando doida!!

Mas se você chegou até aqui, respire aliviado que tudo dá certo e os mocinhos se salvam. 

A gente pensa que o Jake vai morrer, mas não morre. 
A gente acha que a Natalie tá morta, mas não tá. 
A pensa que a Natalie vai embora depois que aparece, e ela vai mesmo. 
A gente pensa que o Jake vai ficar sozinho, mas não fica, no final eles ficam juntos, mudam de nome, de cidade, o que ele não muda é de profissão, continua dando aulas, sob um novo nome, em uma nova cidade, com a mulher que ama grávida de um bebê que é fruto de muito amor!

Só Harlan Coben mesmo pra fazer a gente se prender num livro dessa maneira!

Super recomendo, super vale a pena!!

Você também poderá gostar

0 comentários